Nodos Lunares, descobrindo sua vida passada…

nodos lunares dragão chinêsNODO LUNAR NORTE E NODO LUNAR SUL

Nodos Lunares são pontos imaginários no Mapa Astral de uma pessoa na hora de seu nascimento. Eles representam onde as duas linhas imaginárias do sol e da lua se cruzam e onde ocorrem os eclipses.

Segundo os estudos da Astrologia Kármica o Nodo Lunar Norte aponta para as experiências a aprender na vida atual, a tarefa para ser vivida. Já o Nodo Lunar Sul diz sobre suas experiências vividas em excesso na vida passada, ou seja, seu karma negativo.

Os Nodos Lunares em um Mapa Astral tem muito a revelar de como você foi em vidas passadas, o que trouxe de karma e qual sua missão ou aprendizado que precisa assimilar nesta vida.

nodos lunaresTambém chamados de Nó Lunar Capital ou ainda Cabeça do Dragão, e Nó Lunar Caudal ou Cauda do Dragão, Nodo Norte e Nodo Sul respectivamente.

Observe seu Mapa Astral e veja onde está o Dragão, Caso não seja possível colocamos os efemérides no fim desta página para consultar cada contexto a seguir: Sabendo onde está o Nodo Norte, “a Cabeça do Dragão” já basta para saber onde está o Nodo Sul, pois a diferença de um para outro é uma oposição, ou seja, 180º exatos.

Cabeça do Dragão (Nodo Norte) em Áries e Nodo sul em Libra:
Em sua vida passada, você foi submisso, a ponto de esquecer de si mesmo. Nesta vida, sua tarefa é afirmar a própria identidade e acreditar em seu potencial para se tornar um autêntico líder.

Cabeça do Dragão em Touro e Nodo sul em Escorpião:
Em sua vida anterior você não desenvolveu interesses próprios. Seu desafio agora é realizar-se em algo que considere significativo e não culpar os outros ou a sociedade pelos seus fracassos.

Cabeça do Dragão em Gêmeos e Nodo sul em Sagitário – Você traz da vida passada conhecimentos que devem ser postos em prática na vida atual. Precisa portanto, difundir toda a sua sabedoria acumulada e ser humilde para aceitar novos ensinamentos.

Cabeça do Dragão em Câncer e Nodo sul em Capricórnio – Você foi superprotetora e muita gente submeteu-se voluntariamente ao seu domínio na vida passada. Assim, nesta vida, aprenda a não se sentir o centro de todas as situações, pois, tem tendência a se considerar muito especial.

Cabeça do Dragão em Leão e Nodo sul em Aquário – Vida passada de grandes ideais não concretizados. Agora, sua missão é transformar os sonhos em planos bem elaborados, antes de colocá-los em prática. Para isso, a tarefa é desenvolver a autodisciplina.

Cabeça do Dragão em Virgem e Nodo sul em Peixes – Você sofreu e foi muito perseguido na sua vida passada. Por isso tende a ser introspectivo e negativista. Nesta vida, trazem um enorme potencial terapêutico e são capazes de sentir uma verdadeira empatia pelo sofrimento alheio. Sua tarefa e de evitar a armadilha de tomar para si a dor do mundo e aprender a auxiliar eficazmente os que necessitam.

Cabeça do Dragão em Libra e Nodo sul em Áries – Em vida anterior, você foi muito independente e tinha uma personalidade forte. Na vida atual sua tarefa é abrir mão do individualismo e entender que para ter sua felicidade, no sentido de bem estar, deve fazer ao seu próximo com sentimento de cooperação e compromisso.

Cabeça do Dragão em Escorpião e Nodo sul em Touro – Você teve uma vida passada excessivamente apegada aos bens materiais, lugares, valores ou pessoas. Agora precisa entender que o dinheiro existe para servi-lo e não o contrário. Faça uma revisão de seus valores. Sua tarefa é a de desapegar, compartilhar, ser mais generoso e audacioso.

Cabeça do Dragão em Sagitário e Nodo sul em Gêmeos – Você foi muito curioso e teve a mente agitado em sua vida passada. Na vida atual, está sempre com a cabeça ocupada com mil ideias. Sua tarefa é aprender a ter um pensamento de cada vez e aprofundá-los.

Cabeça do Dragão em Capricórnio e Nodo sul em Câncer – Em vida passada, você dependeu de sua família, financeira e emocionalmente e agora agarra-se com unhas e dentes a um modo de vida infantil. Sua tarefa nesta vida é atender as necessidades e exigências dos familiares para adquirir maturidade. Evite subterfúgios e fazer chantagens emocionais.

Cabeça do Dragão em Aquário e Nodo sul em Leão – Sua vida anterior foi marcada por muito orgulho dos próprios talentos, a ponto de se sentir superior aos outros. Sua missão agora é aprender a desenvolver atitudes mais fraternas em relação aos outros, menos discriminação e mais envolvimento, talvez se dedicando em uma ONG.

Cabeça do Dragão em Peixes e Nodo sul em Virgem – Em encarnação anterior você foi muito crítico, detalhista e analisador demais. Por isso, nesta vida, tende a se sentir não valorizado, sobretudo no trabalho. A tarefa é saber que a solução de seus problemas está em seu eu interior. Acredite mais no seu talento usando da quântica.

Tabela de Efemérides do Nodo Lunar Norte – Cabeça do Dragão.

Efemerides Nodos Lunares

Previsões Astrológicas para a Primavera 2014

Céu da PrimaveraO que esperarmos para a Primavera 2014?

Tudo! Com a Primavera fortalecemos nossos sonhos e metas, nascemos para o novo e o inesperado. Baseado na Astrologia a Oraculum Ego Dei preparou um breve panorama do céu na entrada da nova estação.

Confiram:
(Todos os aspectos considerados foram = ou inferior a 5º)
– O Sol se destaca sem nenhum aspecto, isso representa o fluir das energias vindas de Virgem, que significa uma consciência mais atenta aos detalhes.
– A Lua aspecta com Vênus (conjunção) e Saturno (sextil), influenciando nossa maneira de lidar com as emoções, escarafunchando nas picuinhas do passado e ao mesmo tempo buscando o perdão a si e àqueles que ofenderam.
– Mercúrio livre, acentua uma boa oportunidade de conversar e por ordem às pendências. Favorável para o equilíbrio no diálogo, mas atento ao que e como irá falar, já que Marte não está em bom signo.
– Vênus em sextil com Saturno traz a beleza que só se pode ser vista com a paciência. Ouvir a voz interior e colher o fruto na hora certa.
– Marte em Sagitário lança as armas, ambos tem a lança e isso carrega o espaço com tensão, a quadratura com Netuno influencia a desordem e confusão no agir das pessoas, pois elas ficam muito mais sensíveis às forças ocultas negativas. Boa hora para vigiar e orar. A dica é aumentar a dose de forças para não cair na tentação da traição e infidelidade.
– Júpiter em sextil com Urano traz impulso à liberdade, acentua as pessoas quererem reivindicar seu espaço, ousadia e livre expressão, boas energias alimentam a esperança que o amanhã será melhor. Já Júpiter em quadratura com Saturno exige maior atenção às finanças, as pessoas precisam aprender o valor da busca contínua de metas de longo alcance.
“””Júpiter entrou em Leão em 16 de junho e permanece neste signo até 11 de agosto de 2015. “Engendra a possibilidade de gastos exagerados com supérfluos, lazer e diversão prejudicando a saúde ou trabalho. O excesso do Leão/Júpiter pode tornar, também, as pessoas ególatras, espaçosas e arrogantes.”””

As grandes Mentiras sobre Alimentação

coraçãoÉ sabido, através dos meios de comunicação e, também, pela orientação médica, que devemos cuidar da nossa alimentação, pois, é através dela, uma das causas da saúde e bem-estar.

Diante disto, popularizou-se muito que o que consumíamos há, talvez, cem anos atrás, não faz bem para a saúde. E assim mudamos muitos alimentos que antes faziam parte da dieta, por tantos outros industrializados, vejamos:

Banha de porco: foi substituído por óleos vegetais, o óleo de soja ganhou força sendo largamente consumido. Também existem os óleos vegetais de girassol, milho, entre outros e o de canola (este último, a maioria das pessoas nem sabem do que é feito).

Manteiga: A indústria trouxe a margarina e se tornou símbolo de um dia que começa bem, com aquela margarina produzida com todo cuidado para garantir uma boa alimentação.

Mandioca, batata: Ainda que permaneçam na nossa alimentação, o fato é que antigamente eram elas que estavam na mesa do café da manhã, hoje substituído pelo pãozinho feito com farinha de trigo branca, biscoitos, bolachinhas recheadas, bolos, etc.

Frutas: Ainda que bem poucos tem o hábito de comer uma fruta, hoje, popularizou-se os refrigerantes, e quando não, os sucos em caixinhas.

O leite in natura: substituído pelo leite em caixa, leite em pó.

Molho de tomate: Antes era feito com tomate maduro, hoje é fácil comprar molhos prontos de vários sabores.

Esse são alguns exemplos de como deixamos de nos alimentar com a tradicional comida da roça para nos enchermos de produtos industrializados.

A justificativa: Que estes alimentos são melhores que os naturais preparados pelas nossas avós e mães, que os alimentos processados e industrializados suprem toda a necessidade de calorias, vitaminas, proteínas e minerais, necessários para prevenir doenças como pressão alta, doenças do coração, aneurismas, osteoporose, para citar algumas, das grandes doenças da nossa atualidade.

Mas o que ninguém sabe é como que os tais alimentos industrializados são capazes de prevenir doenças? Se a resposta é através de estudos científicos que classificam e condenam substâncias tais como gorduras saturadas, por exemplo, porque eles não dizem que também passamos a ingerir açucares refinados ao invés do bom mascavo? Há um monte de outros alimentos que não tem nada de mocinho e sim são, hoje, os grandes vilões de má alimentação.

O que na verdade o bom profissional de marketing e propaganda não revela é que a indústria “ouviu” a necessidade que as pessoas tinham e tem de fazer de tudo para não morrer, para terem longevidade e assim embutiram em seus enlatados a “promessa” de tal vida longa e saudável.

Assim, passou-se a criar um monte de mentiras para venderem seus produtos exclusivos e processados.

Vejamos:

O Colesterol elevado causa doença cardíaca.

mentira

“60% dos pacientes com ataques de coração têm colesterol normal” diz o Dr. Lair Ribeiro, cardiologista brasileiro citando estudo de Framingham, o mais importante do Mundo no que respeita ao desenvolvimento das doenças cardiovasculares.

O colesterol é uma substância gordurosa produzida pelo fígado que tem um papel crucial no funcionamento do nosso corpo. O colesterol é um componente essencial das membranas celulares e o nosso corpo precisa de colesterol para produzir hormônios, para sintetizar ácidos biliares (importantes na digestão de gorduras) e para ajudar-nos na síntese de vitamina D.

Como sabemos, existem três tipos de colesterol que são transportados no sangue pelas seguintes moléculas ou lipoproteínas: HDL (lipoproteína de alta densidade), LDL (lipoproteína de baixa densidade) e triglicerídeos (TG). O HDL é considerado o “bom” colesterol e transporta o colesterol em excesso das células do nosso corpo para o fígado; o LDL, considerado o “mau” colesterol, faz o oposto do HDL, transportando o colesterol do fígado para o corpo; os triglicerídeos são uma medida das gorduras em circulação no nosso corpo, que, curiosamente, não aumentam com o excesso de gordura mas sim com o excesso de hidratos de carbono (carboidratos do pão e massas, por exemplo) e com a resistência à insulina.

Portanto, é do conhecimento comum que um HDL baixo, um LDL alto e triglicerídeos altos, quando comparados com os valores médios recomendados, são fatores de risco irrefutáveis associados às doenças cardiovasculares.

Mas há mais coisas para além disto.

Em primeiro lugar, o exame do colesterol tal como costuma ser analisado hoje em dia não parece ser o indicador mais importante a ter em conta no aparecimento de doenças cardíacas. Segundo as últimas investigações nesta área, dadas a conhecer pelo Dr. Mark Houston, Director do Nashville Hypertension Institute, a inflamação, o stress oxidativo e a disfunção autoimune das artérias são os mecanismos fisiológicos mais importantes que causam doença cardíaca, pelo que não é correto predizer o aparecimento de doenças cardiovasculares sem medir os marcadores de inflamação, stress oxidativo e disfunção auto-imune das artérias.

Em segundo lugar, o colesterol total alto por si mesmo não vai causar doença cardíaca. É o tamanho das partículas que compõem o colesterol que vão determinar se este é ou não um fator de risco. E o teste para medir o tamanho das partículas é o tipo de teste que não fazemos quando “analisamos” o colesterol, podendo levar, desta forma, ao tratamento de um problema que, na realidade, não existe. Vou explicar.

Sabemos desde os anos 80 que o colesterol LDL é mau porque pode formar placas nas paredes das artérias impedindo uma normal circulação do sangue. No entanto, existem pelo menos cinco diferentes tipos de partículas no LDL, sendo que duas delas são muito importantes distinguir.

Temos o LDL A, que é composto por partículas grandes e flutuantes e temos o LDL B, que é composto por partículas pequenas e densas. O LDL A é completamente inofensivo enquanto que o LDL B é especialmente perigoso porque é aquele que se cola à parede das artérias. O LDL B (o mau) está diretamente associado às dietas elevadas em carboidratos e baixas em gordura, enquanto que o LDL A (o inofensivo) está associado às dietas elevadas em gordura e baixas em carboidratos.

“O LDL B (o mau) está diretamente associado às dietas elevadas em carboidratos e baixas em gordura.”

O que se está dizendo é que o que faz nosso colesterol ruim aumentar, não é a gordura ou tipos de alimentos ricos em gordura animal que comemos e sim as massas, principalmente feitas com farinha de trigo branca. O vilão aqui é o pãozinho francês, o bolo de fim de tarde, o biscoito, a bolachinha, o macarrão, a pizza e a lasanha de fim de semana e NÃO o churrasco de picanha, a boa feijoada com banha de porco e bacon, a manteiga, entre outros. Lembrando que todo alimento em excesso não faz bem à saúde.

Mas, quando fazemos dietas elevadas em carboidratos e baixas em gordura, baixamos o colesterol HDL e aumentamos os triglicerídeos, potenciando, desta forma, o risco de doença cardíaca. Quando consumimos dietas elevadas em gordura e baixas em hidratos de carbono, acontece o contrário, ou seja, melhoramos o perfil cardiovascular através do aumento do colesterol HDL e da diminuição dos triglicerídeos.

Quando consumimos dietas elevadas em gordura (animal) saturada e baixas em carboidratos melhoramos o perfil cardiovascular através do aumento do colesterol HDL e da diminuição dos triglicerídeos.

Portanto, quando se olha para o colesterol LDL, é preciso ter em atenção que a qualidade (saber se as partículas são pequenas ou grandes) é mais importante que a quantidade.

Se não pode fazer um exame destes, basta perceber qual a quantidade de massas feitas com farinha de trigo branca, entre outros carboidratos, estão presentes na sua alimentação.

Agora que percebemos que existem dois tipos de colesterol LDL, um inofensivo e um aterogênico (mau), é importante voltar a falar nas gorduras saturadas, a banha de porco ou manteiga, por exemplo. As gorduras saturadas podem ser perfeitamente saudáveis se consumirmos poucos carboidratos. E porquê? Porque a gordura saturada aumenta o HDL, aumenta o LDL tipo A (o inofensivo) e baixa os triglicerídeos. Ou seja, verifica-se de fato um aumento no colesterol total mas o perfil lipídico é bem melhor!

A gordura saturada, tal como as restantes gorduras de origem animal, tem um efeito mais saciante no nosso organismo, vai ajudar-nos a manter os níveis de glicemia estáveis e não tem qualquer efeito na produção de insulina. Hoje em dia utilizamos óleos vegetais para cozinhar a altas temperaturas mas na realidade estes acabam por ser mais nocivos e pró-inflamatórios que a banha de porco ou mesmo a manteiga clarificada, porque as gorduras saturadas toleram melhor as altas temperaturas.

Agora já sabe, na próxima vez que for ao médico fazer análises para medir o colesterol, pergunte pelo teste de partículas, pelos marcadores de inflamação, stress oxidativo e de disfunção autoimune das artérias. No mínimo o médico fica a saber que você está bem informado e você fica a saber se tem de mudar de médico ou não.

Hoje em dia existe muita desinformação em relação a muita coisa ou informação ditas corretas porque fazem parte da estratégia de manipular as pessoas a comprar mais e mais alimentos do mercado do que cultivar o bom e saudável hábito dos alimentos naturais e de origem animal e da hortinha de casa.

ABRA O OLHO!

 

Astrologia, Tarot e Psicologia Analítica

A astrologia merece reconhecimento da Psicologia, sem restrições, porque a astrologia representa a soma de todo o conhecimento psicológico da Antiguidade. (C. G. Jung. The Secret of the Golden Flower (O Segredo da Flor de Ouro))

A Psicologia Analítica é resultado dos estudos realizados por Carl Gustav Jung, psiquiatra suiço que viveu entre 1875 e 1961.

Entre seus estudos, que contribuiram em grande escala para o entendimento da mente humana, podemos citar a Astrologia e o Tarot.

Jung via nessas artes “ciências” reproduções espontâneas do mundo interior do Homem, através dos símbolos contidos em cada elemento de análise nesses processos.

Baseados nos conceitos científicos como Arquétipos, Inconsciente Coletivo, Processo de Individuação e Sincronicidade, Jung pôde apreender o significado dos signos astrológicos, das posições planetárias e seus aspectos, dos arcanos maiores do Tarot, dentro da compreensão da Psicologia Analítica.

Abordando a Mitologia greco-romana, percebendo nos deuses sínteses simbólicas das características básicas da psiquê, torna-se possível mapear o caminho da Jornada do Herói, termo utilizado para se referir ao desenvolvimento do indíviduo na sua busca por autorrealização e sentido da vida.

Com isso, a elaboração do Mapa Astral ou a consulta ao Tarot, fornece-nos uma ferramenta útil para a realização do autoconheciemnto, estabelecendo um contato mais amplo com o verdadeiro Eu e o autodesenvolvimento do potencial humano.

Quer saber mais? Entre em contato com Wanderson Nunes Ferreira, psicólogo de orientação junguiana, coordenador de Grupos de Estudos em Psicologia Analítica e orientador nas artes de Astrologia e Tarot Arquetípicos.

http://alquimiapopular.wordpress.com/psicologo/

imagem meramente ilustrativa, sem citação de fonte, domínio público em buscadores da internet.